---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Assistência Social
Marema promove conscientização sobre a violência e à exploração sexual infanto-juvenil

Publicado em 26/09/2019 às 08:53 - Atualizado em 26/09/2019 às 08:54

 

Conscientizar sobre a gravidade da violência e à exploração sexual infanto-juvenil. Esse foi um dos objetivos de uma ação que ocorreu na tarde de quarta-feira (25), praça municipal, em Marema. O ato é organizado pelo Governo Municipal, por meio da Secretaria de Assistência Social, Cras (Centro de Referência de Assistência Social) e o SCFV (Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos).

Oficialmente, o Dia Estadual de Combate à Violência e à Exploração Sexual Infanto-Juvenil, foi lembrado no dia 24. No entanto, o assunto foi debatido com as crianças e adolescente participantes do SCFV, durante todo o mês de setembro. Conforme a equipe do Cras, a intenção do trabalho é conscientizar as pessoas sobre a gravidade do problema e articular uma rede de proteção à defesa e aos direitos das crianças e adolescentes.

            Como forma de orientação, o Cras de Marema, divulgou dicas paras os pais e responsáveis:

  • Diga aos seus filhos que ninguém pode tocar em suas partes íntimas, nem ele nas de outras pessoas ou crianças;
  • Conheça os amigos de seus filhos e, se possível, a família e onde moram. Tenha também o telefone dos pais dos amigos;
  • Nunca deixe seus filhos sozinhos em banheiros públicos;
  • Quando seu filho estiver brincando com crianças mais velhas, vigie o comportamento e as brincadeiras entre elas;
  • Não deixe seu filho sozinho no computador ou celular. Ele deve ficar em local de acesso de todos.
  • Agende prestadores de serviço somente quando estiver em casa, não descuide;
  • A criança abusada traz em suas roupas íntimas sujeiras a mais e queixa-se de dores, assadoras e pode apresentar sintomas de doenças sexuais;
  • Converse com seus filhos, peça como foi o seu dia;
  • Existe uma diferença muito grande entre educar e espancar;
  • Preste atenção nas mudanças de comportamento de seu filho;
  • Contribuir com as tarefas domésticas é diferente de exploração do trabalho infantil. Saiba diferenciar e entenda que tudo que coloca a vida ou saúde da criança e adolescente em risco é crime.

 

Os profissionais do Cras salientam que é fundamental denunciar casos presenciados ou quando a pessoa souber de alguma situação de violência, pois toda a sociedade é responsável por promover a paz e a defesa dos direitos das crianças e adolescentes. As denúncias podem ser feitas diretamente nas delegacias; pelo telefone do Disque 100; no Conselho Tutelar; nas Secretarias Municipais de Saúde ou Assistência Social.